13 – Moschino

10.05CMa

Outubro 2014

De acordo com Jeremy Scott e a Moschino estamos vivendo um tempo em que a definição de temporadas de moda deve terminar. Desde que o designer assumiu o comando da famosa casa de moda italiana, promoveu um turbilhão de mudanças. No entanto, todos não estão apenas observando como Scott está redefinindo a moda da Moschino, mas também observam como ele está abordando a troca das coleções.

Para a Moschino, as estações deixaram de existir. Para o outono-inverno 2014 internacional, a grife lançou a primeira coleção de Jeremy focada no “fast fashion“. Não se tratou apenas de uma alegoria ao logotipo da cadeia de fast food McDonald’s, mas sim uma declaração de que a moda está aparecendo e desaparecendo tão rápido quanto o tempo necessário para se fazer e consumir um cheeseburger.

Antes que qualquer um “espirrasse”, estas criações da Moschino já podiam ser vistas nas ruas. Scott fez um lançamento instantâneo, ignorando a tradicional cadeia de sedimentação das coleções – primeiro para os fashionistas, em seguida para as cadeias de lojas e depois para os consumidores finais. A coleção foi colocada à venda imediatamente, quebrando as regras e estabelecendo uma visão própria de abordar o mercado.

Para a primavera-verão 2015 em Milão, a Moschino mais uma vez apresentou uma coleção instantânea. Era praticamente possível usar à noite o que havia aparecido na passarela pela manhã. Foi possível ver o novo tema Barbie em todos os lugares, mais uma vez. Mesmo as vitrines da Moschino foram alteradas instantaneamente (veja abaixo, a loja de Londres).

A moda está em um estado de turbulência para as próximas temporadas. Todos começam a ver tudo imediatamente. A transição da passarela para o público precisa ser muito rápida. As redes sociais são a principal força mobilizadora dos lançamentos: designers e casas de moda observam que o público reage imediatamente aos seus desfiles e passam a usar estas informações para orientar os seus ciclos de produção.

As cadeias de lojas também estão tomando conhecimento das informações disponíveis nas redes sociais e percebendo o valor das melhores tendências que agradam ao público. Certas bolsas, estilo de calças jeans, estampas e acessórios se tornam obsoletos antes de se saírem da produção das fábricas e chegar às lojas. Jeremy Scott e outros designers inteligentes têm encontrado formas de contornar os processos tradicionais e entregar diretamente para os ávidos consumidores.

A questão relevante aqui, porém, é se a forma de abodar o mercado da Moschino significa o começo de algo novo, grande e duradouro, ou será que o resto do mundo da moda irá se recusar a ceder? Só o tempo dirá, mas há um impulso de urgência que está sendo criado por tudo isso e há uma mudança em andamento, isso é definitivo. A Moschino está liderando o caminho para uma nova forma de comprar marcas.

Moschino - Cleon Gostinski - Fonte Fashion Foie Gras

Informar Erro

Informar ErroClose

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Complete o Raciocínio *